Um pulinho ali em Foz do Iguaçu


Sem sombra de dúvidas, vale a pena sua visita nem que seja aquela escapada de final de semana prolongado. Isso mesmo! Você não precisa de uma semana para conhecer as principais atrações de Foz do Iguaçu e cidades vizinhas. Se você tiver pique e seu dia for bem planejado, com certeza, 4 dias são suficientes. Se você estiver de carro (com o seu ou alugado) é sinônimo de tranquilidade e economia! Pode acreditar. Para mim, foi uma excelente escolha para terminar as férias. A seguir, um roteiro basicão e para quem quer economizar, com os pontos turísticos de Foz, em ordem de prioridade (minhas, claro!).

1º dia: chegada ao aeroporto de Foz por volta das 11h30. Se tiver carteira, alugue um carro. Se não tiver, pegue um táxi até seu destino. Alguns hotéis (muito, muito poucos) fazem o serviço de translado gratuito. Outros cobram quantias módicas. Escolhemos o Hotel Harbor Colonial que fica a menos de 10 minutos do aeroporto e a corrida sai por menos de 10 reais. Você pode deixar as malas por lá, mesmo sem ter feito o check-in (após às 14h).

Se estiver de carro, vá ao centro. Aproveite para conhecer a tal feirinha (não há nada de exclusivo!) e depois vá ao Shopping Cataratas JL. Lá você pode almoçar e comprar alguma coisa para comer caso você esteja em um hotel distante do Centro.

934742_10204978997129984_4661457158751782878_n

Com as compras no carro, você pode ir até a Mesquita Islâmica, que fica perto dali. Da Mesquita, na volta você pode parar para conhecer o Museu de Cera Dreamland e Parque dos Dinossauros (nada fenomenal mas não é um dinheiro mal gasto, especialmente se você é professor e pagou meia como eu! ). À noite, você pode ir até a cidade de Puerto Iguazu, na Argentina, jantar, com direito a parada no Duty Free antes se não estiver morrendo de cansaço, claro.

2º dia: Parque Nacional das Cataratas/ Macuco Safari/ Parque das Aves. Afinal, é para isso que vamos até Foz (ah! tem o Paraguai, é verdade!).

O ingresso do Parque Nacional custa R$37,00 para brasileiros e tem uma boa infraestrutura. Depois de passar pela bilheteria você pega um ônibus que circula naquela imensidão e te deixa nos principais pontos turísticos. Eu fiz a trilha dos mirantes primeiro. É quase uma hora de caminhada já que certamente você irá parar para tirar trocentas fotos daquelas maravilhosas quedas d´água.

Depois fui ao Macuco Safari (clique aqui). O ingresso para esse passeio custa R$170 reais e você pode comprá-lo na entrada do Parque ou na Parada do Macuco mesmo. Sim, é caro. Sim, vale muuuuito a pena! Depois de uma trilha de 2 km percorrida por carrinhos elétricos, a gente caminha até o pier por cerca de 600 metros de descida. Nada difícil. Sinceridade, não consigo descrever o que é tomar “banho de cachoeira” na Garganta do Diabo.  (Ah! Se resolver fazer o passeio, leve roupas para se trocar porque até sua alma fica encharcada).

Trocou de roupa?! Não esqueceu nada? É só pegar o carrinho e de volta à parada do ônibus , se quiser comer alguma coisa há um lugar pra isso no parque. E lembre-se, não alimente os quatis (trombadinhas!!! Eles assaltam em quadrilha por isso não dê mole com suas bolsas).

Está sem fome pois fez um lanchinho?  Saia do parque e atravesse a rua e você estará no Parque das Aves. A entrada é R$24,00 mas aceitam meia entrada para estudantes e professores. (Ahazô, Parque das Aves!)

1510623_10204978833045882_1860089944383573549_n

Como eu não havia procurado informações sobre o lugar, eu subestimei o Parque. Não achei que tivesse tanto o que ver, que fosse tão grande e tão legal! Esse é o tipo de lugar onde você entra nos viveiros da maioria dos pássaros. E o que mais me chamou a atenção é ver que são bem cuidados, ao contrário de muitos zoológicos por aí.

Depois disso tudo está exausto? Boa piscina pra você! Aproveite que nesta época do ano o sol se põe bem tarde. Nesta foto, por volta de 20h45.

10945650_10204978654241412_8495021908971281973_n

3º dia: Paraguay, beibe!

Se você é daquelas que tem vontade de ir a Ciudad del Leste só para conhecer e está sem um tostão no bolso e ainda por cima em grupo de turismo, escolha ir para outro lugar! Não cometa o mesmo erro que eu! rsrsrs… Dê seu jeito e vá de ônibus. Não dependa do grupo porque se você terminar sua caminhada e suas compras bem cedinho você terá de ficar esperando até o horário combinado com a agência.

O que você vai encontrar? Muitos camelôs a quem você só deve dar atenção se realmente estiver interessado em algum produto, geralmente replicados e falsificações grosseiras. Muitos vendedores ambulantes, que podem ser bastante insistentes a ponto de te seguir (se isso acontecer, entre em uma loja movimentada). São diversas lojas de rua, shoppings e galerias do mais do mesmo. Coisas realmente mais em conta que no Brasil. Outras o mesmo preço. Se você é “sacoleira de luxo” ou viciada em cosméticos e perfumes, seja bem vinda. Prepare seu cartão de crédito desbloqueado e tire da carteira seus dólares economizados.

Se você não quiser ir ao Paraguai, você pode ir às Cataratas pelo lado argentino. Atente para o detalhe mais importante: só aceitam peso e dinheiro. O passeio vale muito a pena porque a maior parte das quedas de água estão do lado argentino e o visitante pode ter uma perspectiva diferente sobre o lugar. Então, troque seu dimdim, prepare sua capa de chuva e vá ser feliz!

4 º dia: Templo Budista / Marco das 3 Fronteiras / Itaipu: Lugares do Lado oposto da cidade. Oposto ao aeroporto e ao Parque das Cataratas.

Não adianta querer chegar de busão! A menos que você esteja se preparando para uma maratona, te aviso que é uma caminhada looooooonga. Mesmo. Vá de carro (alugado ou táxi). É o jeito.

1978849_10204978957648997_2483909671880700566_n

Lugar incrível para visitar. Nunca estive em um templo budista antes e conheço bem pouco de sua filosofia. Mas ver tantas imagens de budas diferentes me deixou curiosa a respeito de quem são e o que significam. 10942758_10204978961809101_5846228765722780861_nVocê pode pedir ao motorista de táxi para te esperar. Dali, você pode seguir para o Marco das 3 fronteiras. O lado brasileiro é “caído”. Infelizmente, o governo de Foz deixou de lado aquela região que tem um super potencial turístico. Começaram a construção de um pier e abandonaram o projeto. Por ser distante mas próximo a uma região bem arborizada e às margens do rio poderia ter um restaurante ou um parque. Enfim, tem uma lojinha e alguns painéis para fotos e só.

10246638_10204976838676024_3272021957143111502_n

O Marco das 3 fronteiras está próximo da Usina de Itaipu. Não fiz a visita porque este tipo de passeio não me atrai.  Fica por sua conta visitar e me contar depois, ok?!

Anúncios

4 opiniões sobre “Um pulinho ali em Foz do Iguaçu”

  1. As Cataratas nem tem o que dizer, são um espetáculo! Mas Foz tem mais a oferecer mesmo. O templo budista foi um dos meus passeio preferidos. Não dá vontade de sair de lá! Quanto ao Marco das Três fronteiras, eu tinha imaginado outra coisa, e ao fim, o mais legal foi andar o caminho de volta até onde se pega o ônibus, bonito, arborizado e tranquilo. Agora, Itaipu é sensacional, mas pra quem curte. Peguei o tour completo e não me arrependi. Bjo Amore!

    1. Eu queria ter tido mais tempo para explorar o parque. Fazer todos os passeios por lá. Itaipu não chamou a minha atenção. Vamos ver se em outubro, Moa e eu passamos por lá!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s