Buenos Aires: 4º Dia


10906076_10204836117518083_2530571667467148008_nSabe de uma coisa?! Toda minha programação de viagem foi alterada. Acho que não teve um só dia que a programação original tenha sido cumprida. E as mudanças nos planos tem sido boas apesar de ter que todos os dias gastar um tempinho replanejando o dia. Hoje não fugiu a regra. Começaria o dia com um café da manhã bem leve e uma corrida na praça próxima ao Teatro Colón. Mas como pode imaginar nada disso aconteceu. O dia começou chuvoso, beeeeem chuvoso! Levantar foi um esforço, mas fizemos para não perder o café. Comemos bastante, algumas medias lunas, com tranquilidade porque a chuva estava caindo com vontade. O restaurante do hotel, como pode imaginar, estava lotado. Contudo, ao final do nosso café já havia parado de chover, mas não estávamos muito confiantes para sair com o céu tão escuro. Sem guarda-chuva a coisa complica.

Subimos ao quarto e enquanto repensávamos o nosso dia, a chuva parou e o céu ficou de um azul lindo. Já havíamos decidido então ir ao Museu Nacional de Belas Artes, mas como só abria depois de meio dia, ficamos fazendo hora no ar condicionado. Fomos andando até lá. Descobrimos que a Recoleta é ridiculamente perto daqui a pé. Caminhamos pela Calle Libertad e Alvear e não havia me dado conta da quantidade de lojas e hotéis de luxo nesta rua.

WP_20150109_007

Até que chegamos à Praça onde se encontra a Igreja Nossa Senhora do Pilar (ainda do período colonial) e o Centro Cultural da Recoleta.

DSCF0134

Entramos na igreja e visitamos o museu interno onde ficavam os claustros e algumas peças da época em que abrigava um convento de padres recolhidos. Daí o nome da praça chamar-se Recoleta.

DSCF0135Ao lado, como era de se esperar, o famoso cemitério da Recoleta. Sinceramente, detesto cemitério e não vejo graça nesse tipo de visita. Mas pela janela do corredor deu pra ver um pouquinho da cidade dos mortos. Nela está o túmulo de Evita Perón.

DSCF0144

Fomos, então, de encontro ao nosso destino programado: o Museu Nacional de Belas Artes, bem pertinho de onde estávamos. Seguimos a pé e logo nos deparamos com o campus da Faculdade de Direito. Super imponente, chama atenção de quem passa pela avenida. E ao lado, tem um monumento interessante em formato de flor metálica, na Praça das Nações Unidas. Não chegamos a atravessar a rua para conhecer, mas para vê-la, tão gigante, nem precisava se aproximar. Então, chegamos. Visitamos a exposição do primeiro andar com mais de 20 salas e obras de pintores como Van Gogh, Manet, Monet, Rodin, entre outros que não conheço, desculpe a ignorância artística.

WP_20150109_017

Para além de artistas desse naipe, o que mais me chamou a atenção foram algumas obras do século XIV e XV nas coleções presentes no museu. Só me desculpem pela grave falta de não fotografar ou anotar o nome do autor. Estava pensando mesmo, naquele momento, como poderia usar este quadro para dar aula, em comparação com outros de tempos anteriores. Coisa de professora. Nossa cabeça não pára mesmo de férias. Deveríamos ganhar mais nesse período, não acham?! DSCF0174 DSCF0175

Demos mais uma caminhada pelo museu até que a fome bateu, com vontade. Já passavam das duas horas da tarde quando resolvemos almoçar em Puerto Madero. Pegamos um táxi e acabamos nos envolvendo num acidente de carro. Nada grave. Mesmo. O táxi estava seguindo na Avenida Libertador e um carro jogou o carro em nossa direção bem em uma bifurcação onde ele pretendia entrar. Por pouco não acabou entrando no táxi. Foi apenas um esbarrão, mas deu para assustar.

Fico tensa com o trânsito daqui e com a sinalização. Pedestre não tem segurança nenhuma porque embora a prioridade seja dele os motoristas não respeitam muito, assim como no Brasil. Contudo, achei um pouco mais perigoso para nós pedestres.

Enfim, pegamos um outro táxi que, dessa vez, nos levou em segurança para Puerto Madero. O taxista era muito legal e mais conhecedor do Rio do que eu. Nossa conversa teve até trilha musical: pagodinho do Revelação. Já tinha ido umas 10 vezes ao Rio de Janeiro onde havia visitado o Cristo (o que todo turista faz, mas nem todo morado faz), Região dos Lagos, Angra, Parati, Ilha Grande… Quase pedi indicações de pontos turísticos para ele. Na opinião do taxista pagodeiro, sambista – e, depois da separação, sertanejo – Búzios foi o único lugar que não era muito bom de se visitar. Claro que perguntei por que já que tem belas praias. O motivo deveria ter sido óbvio, mas nem me toquei. Tinha muito argentino (rsrsrs…). Todos rimos ao som de Raça Negra.

Nosso taxista, ex-roqueiro e fã de Ozzy Osbourne, nos deu a indicação para almoçarmos no Siga La Vaca, onde paga-se uma quantia justa (195 pesos) e come à vontade porque o buffet é livre, com direito a bebida liberada e uma sobremesa.  E assim foi. Seguimos a vaca para um almoço em comemoração aos meus 30 anos!!! =D

WP_20150109_019

Sinceridade?! Fiquei constrangida ao ver tanta carne. E não consegui reconhecer os cortes, com exceção da linguiça e do frango. Pois até a Picanha tinha jeito porteño de ser. Mas o que me deixou atordoada foi ver uma salada de maionese feita com arroz. De deixar qualquer apreciador de um bom arroz com feijão louco da vida. A medida do estranhamento é a mesma que deixa um argentino furioso quando se tempera a carne antes de assá-la.

WP_20150109_021

Na boa, me senti meio macho comendo aquele churrasco argentino. Garfo em uma mão, faca na outra e uma briga com um pedaço de Vacío grosso, mal passado e gordo no meu prato. Meu lado masculino aflorou nesse instante. Entretanto, fui vencida. O Vacío ganhou a guerra. Me rendi. E pedi a sobremesa.

DSCF0208

O restaurante tem a vista para o rio. É uma bela vista que te convida a caminhar. Para os desportistas, a correr. Hoje, nos convidou apenas a ficar ali, sentados, com os 30 quilos que ganhamos no almoço. 
DSCF0212

Anúncios

Uma opinião sobre “Buenos Aires: 4º Dia”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s