Eu tardo e às vezes não falho (1):


Neuber Lourenço
Neuber Lourenço
Dentre uma série de coisas que gostaria de poder refletir mais um pouco estão as mensagens compartilhadas pelo Reverendo Neuber Lourenço, durante o Congresso do Movimento Estudantil Alfa & Ômega. O tema, Interação +, foi abordado de diferentes maneiras pelo pastor, que cuidadosamente abrangeu aspectos espirituais, relacionais e emocionais ao tratar da interação do jovem cristão consigo, com a igreja, com a sociedade e com Deus. Foram palavras cheias de virtude que me abençoaram profundamente e que ajudaram a fortalecer algumas certezas que tenho em meu coração.

  • “Aprendendo a Interagir com você”
  • Aceitação. Este é o ponto de partida para melhorar nossa interação conosco. É imprescindível que aceitemos quem somos, após reconhecer nossas qualidades – sejam agradáveis ou desagradáveis, as que nos alegram e as que nos envergonham. O exemplo que melhor representa a aceitação pessoal é o do apóstolo Paulo, que teve profunda consciência de si (I Co 14:18,19; Rm 7: 18,19; Rm 7: 24).

    Aceitar a si mesmo, contudo, não pode provocar estagnação, mas dependência de Deus para produzir em nós transformações (Salmos 139: 23,24). Quando olhamos para nós mesmos com interesse em nos conhecermos, provocamos uma reação da qual não temos dimensão e nos damos conta de como é complexo o processo de amadurecimento – e como é doloroso para algumas pessoas.

    A despeito das diversas máscaras que nós tendemos a usar para nos adequarmos aos grupos com que nos relacionamos com o fim de sermos aceito, Deus sabe quem somos. Como nosso criador, Ele nos conhece na essência. Assim, devemos consultá-lo e crer em tudo o que Ele diz sobre quem somos, pois Ele não mente (Tito 1:1,2).

    Interagimos melhor com a gente quando temos nossas necessidades supridas. Quando amamos e somos amados (Jeremias 31:3; João 14:21, I Co 13: 1-3), quando servimos (Mateus 16: 26,27) e, quando, finalmente, cremos e adoramos (Salmos 1:13)

  • “Aprendendo a Interagir com a Igreja”
  • Falta gentilezaForam abordadas algumas características de relacionamentos facilmente identificáveis nas congregações de nossos dias. São problemas não resolvidos (Fp 4:2,3), a vida sem alegria (Fp 4:4) e a falta de gentileza (Fp 4:5) que corroem nossa vivência como corpo.

    Encontramo-nos envolvidos com preocupações, quando deveríamos ouvir a sábia voz que diz: “não andem ansiosos com coisa alguma…”. Isto talvez aconteça porque oramos pouco. Se orar é simplesmente falar com Deus, dialogamos pouco com Aquele que poderia, com sua simples presença, conceder-nos virtude, paz e sabedoria para enxergar as soluções para os dilemas cotidianos.

    Conversamos pouco com Deus porque estamos habituados aos relacionamentos superficiais, assim, desconhecemos aquele que tem poder para dar vida. Absortos no individualismo e concebidos em uma sociedade que tem como palavra de ordem “faça você mesmo” desaprendemos a depender do Pai (Fp. 4:6b). E quando nos deparamos com nossas fragilidades, nossa impotência, principalmente diante de circunstâncias em que o maior dos esforços não basta, a insegurança e o medo nos consome.

    No dia a dia, somos bombardeados por uma enxurrada de informações que nos violenta sem qualquer pudor. Para permanecermos sãos emocionalmente é importante que coloquemos em nossa mente tudo que seja verdadeiro, nobre (honesto), correto (justo), puro (santo), amável e de boa fama.

    Sentimos a urgência de transformarmos o status quo da espiritualidade contemporânea – medíocre, religiosa, denominacional, vazia de amor e do próprio Cristo. Há um grande desafio pela frente porque qualquer mudança que venhamos a almejar deve começar em nós. Então, que sejamos nós a pôr em prática o que aprendemos, recebemos, ouvimos e vimos em Deus.

  • O Deus da paz está conosco!
  • Anúncios

    Deixe um comentário

    Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

    Logotipo do WordPress.com

    Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

    Imagem do Twitter

    Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

    Foto do Facebook

    Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

    Foto do Google+

    Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

    Conectando a %s