Igreja Católica Irlandesa abusou de milhares de crianças


Fonte: O Globo on line

Foi publicado, hoje, um relatório de 2.600 páginas contendo os resultados das investigações da Comissão para Investigação de Abusos a Crianças, iniciadas em 2000, às 250 escolas e orfanatos da Igreja Católica da Irlanda. De acordo com o que foi publicado pelo jornal O Globo, aproximadamente 12 mil meninos e meninas foram violentados por padres e freiras, entre 1930 e 1990, inclusive crianças com necessidades especiais.

Foram encaminhadas para estas instituições (escolas técnicas, reformatórios, asilos e orfanatos católicos) mais de 30 mil crianças acusadas de roubo, abandono de escola e filhas de mães solteiras durante 60 anos. “Em algumas escolas os rituais aconteciam rotineiramente. As meninas eram golpeadas em todas as partes do corpo com objetos desenvolvidos para provocar o máximo de dor”, informa o relatório.

O relatório, além de indicar que a liderança da Igreja sempre esteve ciente dos abusos e destacar a omissão dos mesmos , propõe 21 formas de o governo se redimir dos erros cometidos no passado, incluindo a construção de um memorial, um serviço de acompanhamento psicológico para as vítimas, muitas já aos 50 anos, e a melhoria dos serviços de proteção à criança na Irlanda.

Segundo à informação disponibilizada pelo jornal, há muito tempo as vítimas do sistema exigem que suas experiências sejam documentadas e publicadas para que as crianças irlandesas não voltem a padecer com os mesmos sofrimentos, ao mesmo tempo em que a Igreja Católica tentava impedir a divulgação dos fatos.

Em nome de DeusEm 2004, foi lançando o filme com esta mesma temática. “Em nome de Deus”, dirigido por Peter Mullan, trata desta história de violência contada sob a perspectiva das jovens mulheres que foram internadas nos Lares de Madalena, dirigidos pela Igreja Católica Irlandesa. Vale a pena assistir! Quer saber mais sobre a sinopse? Clique aqui.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s